Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Voz da Igreja

Dom Antônio Muniz

10/07/2017 12h37

MAE DO CARMELO

 No próximo dia 16 celebraremos a Festa de Nossa Senhora do Carmo. Neste Ano Nacional Mariano, a Igreja nos convida a termos um olhar terno como o da Virgem Maria, sempre vivendo a vontade de Deus na consciência da missão a que Ele nos confiou. O sim de Maria nos dá essa prova: "Faça-se em mim segundo a tua Palavra". Essa resposta deve nos estimular a vivermos essa entrega no amor misericordioso do PAI que nos pede a cada dia uma resposta.

Há mais de 800 anos, lá no Carmelo, junto a fonte do profeta Elias, um grupo de peregrinos se reuniu, formando uma comunidade. Na meditação com Maria, surgiam os primeiros Carmelitas. Impulsionados pelo exemplo de serviço da Virgem Mãe, caminhavam como a samaritana em busca de uma fonte verdadeira, onde pudessem saciar a sede espiritual. Por isso, nós devotos de Maria, nos colocamos em seus braços pela confiança e discernimento, imitando o discípulo amado.

A passagem de Jo 19,27 foi colocada no momento mais importante do Evangelho. Esta cena deve ter mais do que simples importância filial, isto é, o cuidado de Jesus por sua Mãe na hora de sua morte. Surge então a seguinte pergunta: o que esse incidente simboliza? Encontramos como resposta a imagem simbólica Joanina do nascimento da comunidade cristã. É a hora da glorificação de Jesus, sua elevação, e, quando Ele morre, entrega o espírito. Abaixo dele estão uma mulher e um discípulo, ambos inominados, como que para enfatizar seu caráter simbólico. A mulher pode significar a Igreja como Mãe e o discípulo amado todos os discípulos chamados a seguir a obediência extremosa do Senhor.

O Evangelista João apresenta Maria perto da cruz em um duplo papel: Como símbolo feminino da Mãe-Igreja, cuidando deles e sendo cuidada pelos discípulos de Jesus que se tornam seus filhos e, consequentemente, irmãos e irmãs. A relação com Jesus não é apenas individual, inclui uma comunidade, uma família. Como mulher da vitória, enfatizando a contribuição feminina para a salvação, a imagem negativa de Eva foi substituída pela da Ave Maria vivificante.
Vamos nos preparar para celebrarmos no próximo mês, mais uma Festa da nossa Excelsa Padroeira Nossa Senhora dos Prazeres. Momento de fé para toda a Arquidiocese neste Ano Nacional Mariano. Sigamos os passos de Maria para encontrarmos no caminho o próprio Jesus Cristo. Neste ano encerraremos no Santuário da Virgem dos Pobres a nossa Procissão que sairá da Igreja Catedral, com Missa solene cantando os louvores a Virgem Santíssima.

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL