Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Arquidiocese

04/06/2018 11h41

Paróquia Santo Antônio em Maragogi celebra 300 anos de criação

Entre as festividades também haverá exposição contando um pouco da história

Dione Rodrigues - Pascom Maragogi
Divulgação

A expressão da fé católica está presente desde o século XVII na cidade de Maragogi. De acordo com registro histórico datado de 1643, uma Igreja na comunidade de São Bento foi a primeira construção cristã na localidade, a qual provavelmente foi construída por Frades Beneditinos.

A Paróquia recebeu o nome de Santo Antônio, devido a uma pequena capela existente que ao longo do tempo sofreu várias reformas, para adaptar-se ao número crescente de fiéis.
Também datada do século XVII, no povoado de Barra Grande, encontramos a singela Capela de Nossa Senhora da Guia, erguida na parte alta, afastada do centro, a qual marca desde o início da colonização a presente devoção a Mãe de Deus.

Outros sacerdotes, religiosos e missionários também contribuíram para a evangelização das terras maragogienses, aos poucos novas capelas foram sendo construídas; como a de São Benedito, edificada em um sítio de coqueiros, no povoado de Peroba, em 1978.

Atualmente a Paróquia de Maragogi é composta por três áreas pastorais com um total de 40 comunidades, sendo 13 delas localizadas na área rural, o que torna o trabalho de evangelização mais desafiador.

A área Norte de Alagoas, marcada por grandes carências recebeu um renovado entusiasmo com a chegada das Irmãs Filhas do Sagrado Coração de Jesus que, vindas do Sul, buscavam responder ao desafio do Concílio Vaticano II quanto à abertura para novas frentes de missão.

A missão das FSCJ se estendeu por todo região; com a coordenação inicial de Dom Eliseu, atuando na Pastoral Paroquial, formação e acompanhamento de comunidades de base, tendo como foco a educação da fé, à formação de lideranças e de agentes comunitários, bem como atividades na linha da educação e da saúde. Sua presença tem sido em primeiro lugar, uma partilha de vida com o povo, um intercâmbio de valores e de saberes, um aprendizado mútuo que favorece a mudança de mentalidade, o crescimento da consciência crítica e política, da capacidade de organização, a criação de alternativas de subsistência, uma forte experiência de participação e comunhão na evangelização e o fortalecimento da consciência missionária com que aqui chegaram.
 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL