Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Arquidiocese

14/05/2018 12h02

Missa da Misericórdia é realiza em Maceió

Celebração ocorre sempre no primeiro domingo de cada mês

Rose Lino - Comunicação Arquidiocese de Maceió

 Como acontece em todos os primeiros domingos de cada mês, nesse dia 06 de maio, foi celebrada a Missa da Misericórdia de Maceió, no Santuário da Divina Misericórdia São João Paulo II e Irmã Dulce. A partir das 15 horas os fiéis vão chegando e como de costume, de vários bairros da cidade e até de cidades vizinhas para vivenciarem esse momento. Inicia-se o terço mariano dirigido pelos homens do terço das paróquias de São José (Trapiche), Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Vergel) e Virgem dos Pobres (Joaquim Leão). Antes da Santa Missa é rezado o Terço da Misericórdia, e apresentados alguns testemunhos de graças alcançadas pela interseção de Jesus Misericordioso.
Para Marluce, moradora de Marechal Deodoro, é a maior riqueza essa missa. Muitas graças e bênçãos foram alcançadas pela Misericórdia de Deus na sua vida, na vida de seus familiares e de muitas pessoas que pedem suas orações. Ela participa desde que começou essa celebração e vem todos os meses com um grupo de15 pessoas. “Hoje viemos só agradecer, nada a pedir, pois muitas famílias foram levantadas através de pedidos feitos em momentos de oração como esse”.
Para Joel, voluntário e responsável pelo apoio e coleta, a intenção dessa celebração desde o início, é a evangelização e o resgate das famílias, principalmente dos moradores do entorno do Santuário. É o trabalho feito também com as crianças dessa comunidade tão carente e desassistida que o motiva a estar sempre pronto. Nesse dia até a sua família fica em segundo plano em primeiro lugar está o servir ao próximo. Moisés, também voluntário, acrescenta que esse lugar é sagrado. “São João Paulo II aqui esteve, abençoou e nada mais importante do que dar continuidade a algo que não por acaso, surgiu nesse espaço”.
A Missa é celebrada pelo Pe. Calmon Malta, da paróquia de São José (Trapiche), e animada pelo Ministério de Música “Discípulos” também da referida paróquia. Em sua homilia o Pe. inicia referindo-se ao evangelho do dia e dizendo que: “A palavra de Deus vem nos apontar os ensinamentos do Senhor a respeito do amor, a respeito do que significa amar de fato, do que significa amar de verdade e ai cada um de nós tem a oportunidade de entender que o amor naquilo que Deus nos pede, naquilo que Deus nos ensina é completamente diferente do amor que nós entendemos.
O amor de Deus é incondicional é um amor responsável é uma amor que se compromete; o nosso amor é um amor egoísta, é um amor cheio de vaidades é um amor cheio de querer e isso não é o que Deus nos ensina. Por isso meus irmãos e irmãs cada um de nós é chamado por Jesus a entender o que significa amar de verdade. Refletindo sobre o evangelho de hoje nós vamos entender que quando Jesus fala de amor Ele nos dá um parâmetro e que este parâmetro é a relação de Jesus para com o Pai. É o modo como Jesus se relacionava com o Pai. Esse é o parâmetro do amor verdadeiro.
O amor de Deus é incondicional e nos compromete. É este compromisso que garante e sustenta a verdade de Deus. São João nos fala que Deus é amor, ora se Deus é amor não existe nada maior do que do que ele, não existe um outro modo de amar. Então para eu falar de amor eu tenho que necessariamente olhar para Deus porque Deus é amor. Então aqui já começamos a ver o grande abismo existente entre o meu modo de entender o amor e o modo de Deus entender o amor. Se o amor de Deus é incondicional o amor de Deus não coloca barreiras, é um amor que se compromete. O meu amor não é desse jeito, é um amor egoísta, o meu amor é vaidoso, é mesquinho é exigente Quando você ama alguém você dá liberdade a essa pessoa, ou você tem essa pessoa como posse? Isso acontece em todos os âmbitos da nossa vida, seja na família, com os filhos, com os amigos, na igreja, se há sentimento de posse não é de Deus pois o amor de Deus nos dá liberdade, o amor de Deus é tão comprometido ele é tão forte, é tão verdadeiro que ele nos liberta ele não nos aprisiona. Se eu não entendo aquilo que São João está nos falando hoje no capítulo quarto eu jamais vou entender o que é amor de verdade, é tudo mentira. Você não ama você tem posse.
O amor do mundo é possessivo. O amor do mundo ele abafa, ele sufoca. O amor do mundo é destrutivo. Se o mundo todo fala de amor e o mundo todo deseja o amor porque o mundo é tão ruim? Alguma coisa está errada e sabe oque está errado porque nós queremos amar do nosso jeito e não do jeito do Senhor. Nós não estamos dispostos a amar do jeito de Jesus essa é a grande verdade. Nosso amor é sentimental, se deixa levar pelo momento, o amor de Deus é racional e nos dá um parâmetro seguro que devermos seguir e onde devemos pautar nossa vida. Em João 5 -10 Jesus fala: “Se guardardes os meus mandamentos permanecereis no meu amor assim como eu guardei os mandamentos do meu pai e permaneço no seu amor”. Então meus irmãos Jesus nos dá um fundamento para o amor de Deus – os mandamentos. Eles estão ai cravados na nossa vida para que erremos menos ou não erremos de jeito nenhum. Se eu tenho realmente o amor de Deus em minha vida eu tenho que colocá-lo em primeiro lugar. Eu devo viver nas minhas relações o amor em Deus que nasce do modo como Jesus se relacionou com o Pai e não do modo egoísta que nós queremos muitas vezes que aconteça. Isso só é possível quando nos abrimos para a graça do Espírito Santo.
Seguir Deus é fazer a coisa certa porque o que nós queremos almejar nessa vida é a santidade e a santidade nasce do fazer a vontade de Deus”.
Antes da benção final foi feito um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento com orações e louvores.

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL