Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Arquidiocese

25/04/2013 12h56

5ª Semana Social Brasileira da Arquidiocese de Maceió teve início com conferência de Frei Betto

“Do Estado que temos, ao Estado que queremos!” foi a temática desenvolvida

Da Redação

Na noite dessa quarta-feira, 24 de abril, no Teatro do Colégio Marista, a Arquidiocese de Maceió deu início a 5ª Semana Social Brasileira. Dom Antônio Muniz, arcebispo metropolitano, ladeado por autoridades eclesiásticas e militantes sociais que compuseram a mesa, abriu a Semana dizendo da satisfação em convocar a Igreja e a Sociedade Civil para este colóquio tão urgente quanto necessário.

Frei Betto, conhecido por sua atuação cristã nas Pastorais e Movimentos Sociais e pela militância no governo Lula através do Programa Fome Zero, foi o convidado para discorrer a temática proposta: “Do Estado que temos, ao Estado que queremos”.

Munido de um livro-diálogo do então Cardeal Bergoglio, hoje Papa Francisco, com o Rabino Abraham Skorka, frei Betto iniciou seu discurso dizendo à plateia que gostaria de delinear o tema proposto a partir de ideias contidas neste livro recém-lançado. E assim o fez durante toda a sua fala.

Eis a seguir algumas reflexões do Frei Betto na ocasião:

Política e Estado Brasileiro

“Nós fazemos política ou por participação ou por omissão”;
“Todo tipo de governo é um mal necessário. O Estado deveria representar o interesse da maioria da população, principalmente quando diz respeito às minorias. Tal Estado tem duas funções, somente: administrativa e punitiva. Administrativa, que beneficia uma pequena porção da população. Punitiva, para os pobres”;
“A polícia é o braço punitivo do Estado”;
“Que fé você tem que não luta pelo social, que não defende o pobre?”;
“Quem tem nojo da política é governado por quem não tem. Quanto mais nojo você tem, mais os políticos gostam”;
“Uma coisa é a política do governo, outra coisa é a política de governo”;
“Só a política acaba ou cria o miserável”.

Poder

“O poder não muda ninguém, mas faz com que a pessoa se revele”;
“O poder é a perversa maneira de a gente querer se comparar a Deus”;
“O que é poder à luz do Evangelho? ‘E houve também entre eles contenda, sobre qual deles parecia ser o maior. E Ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores. Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve’ (Lc 22, 24-26)”.

Igreja x Estado

“Hoje, formalmente, existe uma diferença entre a esfera da religião e da política social. Socialmente são esferas diferentes, mas estão entrelaçadas”;
“No tempo de Jesus Cristo não havia diferença entre religião e política. Não devemos voltar a esse tempo, mas constatá-lo”;
“A mensagem espiritual de Jesus era uma radical defesa dos pobres”;
“Ter fé em Jesus é fácil, difícil é ter a fé de Jesus”.

Política Partidária

“Eu sou um aliado crítico do PT. Não é o partido dos meus sonhos, como eu pensava ser”;
“O Programa Fome Zero foi criado para ter um caráter emancipatório, e por causa do caráter do programa eu aceitei trabalhar nele. Já o Bolsa Família é diferente daquilo que pensamos para o Fome Zero, pois tem caráter compensatório”;
“Não acredito em ética na política, mas em ética da política”.

Ao término da abertura da 5ª Semana Social Brasileira, o padre Rogério Madeiro, coordenador das Pastorais Sociais da Arquidiocese de Maceió e responsável pelo evento, disse estar muito satisfeito com a palestra do frei Betto e ressaltou o objetivo: “refletir o papel do Estado que nós vivemos e apontar para o Estado que queremos, com educação, justiça e políticas sociais possíveis de realização”, destacou.

A 5ª Semana Social Brasileira prossegue hoje, quinta-feira (25), com conferência do professor Sávio Almeida e do desembargador Tutmés Airan, às 19h no Espaço Cultural da UFAL, e nesta sexta-feira (26) o Ato Público “O Estado que temos, não é o Estado que queremos”, com concentração às 14h na Praça Deodoro.

 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL